Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on email
Share on whatsapp

Ansiedade de separação

O que é o transtorno de ansiedade de separação?

O transtorno de ansiedade de separação é muito comum entre os doguinhos, por serem animais muito companheiros e se apegarem bastante a seus humanos. Inclusive, cachorros que costumam ficar em casa sozinhos durante muito tempo, são os mais propensos a desenvolverem essa condição.

Basicamente, quando passam por esse problema, eles tendem a antecipar o sofrimento de ficar longe de seu tutor. Por isso é importante saber separar o amor do pet com a dependência emocional, que pode ser prejudicial para o bichinho. 

Ainda não existe uma causa comprovada para que essa condição ocorra nos cães, mas já é de conhecimento popular que os cachorros são sensíveis a mudanças e acabam desenvolvendo ansiedade.

Além disso, a ansiedade de separação pode se manifestar em comportamentos destrutivos como arranhar portas e janelas, latir ou uivar constantemente, urinar e defecar pela casa (mesmo em cães treinados). 

Sintomas da ansiedade de separação em cachorros

A ansiedade de separação canina gera uma série de comportamentos, até mesmo em animais adestrados. Os sintomas variam dos mais óbvios até os menos aparentes.  

Antes de você sair de casa, os cachorrinhos costumam ficar agitados quando percebem que o dono vai sair e para chamar a atenção, latem ou choram e até chegam a tremer para demonstrar seu medo em ficarem sozinhos. 

Ou então, entram em um estado completamente contrário do esperado, ficam abatidos e não respondem aos chamados, sem demonstrar qualquer tipo de reação, o que se estende por todo o período que ele fica sozinho em casa. 

E depois que você já saiu de casa, arranhar portas, chorar, latir e uivar insistentemente, defecar e urinar fora do local são os sinais mais comuns que o seu bichinho está passando por crises de ansiedade. 

Além disso eles podem apresentar sintomas como:

  • Acidentes dentro de casa
  • Mastigar móveis
  • Arrancar o próprio pelo e coçar a pele
  • Babar ou ofegar excessivamente
  • Andar em círculos

Se perceber qualquer um desses sinais, ou um vizinho te contar que ouviu seu doguinho chorar muito enquanto você estava fora, fique atento e não hesite em consultar um vet para ajudar seu pet!

Dicas para evitar e tratar cachorros com ansiedade de separação

Para evitar que o cachorro desenvolva ansiedade de separação, é muito importante que o treinamento comece desde filhote, para que ele se acostume e saiba como se comportar quando estiver sozinho em casa. 

Aqui vão alguns truques para condicionar o comportamento do doguinho e evitar as crises de ansiedade: 

Despedidas breves – Quanto mais natural for a sua saída melhor! Não fique adulando ou se despedindo por longos períodos, isso só fará com que o cãozinho sinta ainda mais a sua falta. 

Enriquecimento ambiental – Proporcionar distração para o cachorro durante o tempo que ele está sozinho é uma maneira dele se entreter e ligar o seu momento sozinho a coisas boas e divertidas. 

Fragrâncias naturais – O uso de difusores que imitam aromas naturais, ou peças de roupa com o cheirinho característico do dono, geram uma sensação de conforto e segurança nos pets, o que pode ajudar no momento em que o tutor estiver ausente. 

Estimular a mastigação – Oferecer brinquedos que podem ser mastigados sem oferecer perigo aos cachorros podem ajudar a aliviar o estresse e a ansiedade pela ausência dos dos donos.

Treinamento – Treine com o doguinho a sua saída algumas vezes ao dia, arrumando a bolsa e colocando os sapatos, por exemplo. Durante essas etapas, alguns petiscos podem ajudá-lo a associar o momento a algo bom e rotineiro.

Adestramento antes de sair – Cansar o cachorro antes de sair também é uma boa opção. Apenas cinco minutinhos de comandos básicos, como sentar e dar a patinha, já é o suficiente para promover um cansaço mental que deixará o cãozinho menos agitado. 

Não dê punições! – Esta dica é uma das mais importantes! Não puna o cachorro de nenhuma maneira após ele ter feito algo errado durante a sua ausência, pois ele não conseguirá associar aquele comportamento a bronca e apenas o deixará mais ansioso e com medo.

Gostou das dicas? Para ficar por dentro de mais novidades não se esqueça de baixar o app da Vets e nos seguir nas redes socias!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Inscreva-se para receber a News

Principais matérias

Baixe o App

Instagram da Vets