Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on email
Share on whatsapp

Como viajar com cachorro?

Uma dúvida muito comum dos tutores, e com razão, é como viajar com cachorro em segurança. Afinal, são muitos detalhes para cuidar para garantir o bem estar e seguranças dos nossos bichinhos durante uma viagem, seja de carro, ônibus ou avião.  

Por isso, hoje vamos explicar todas as regras e dar várias dicas valiosas que, com certeza, vão facilitar a sua vida e tornar a do seu aumigo bem mais confortável.

Tudo que você precisa saber antes de viajar com seu cachorro

Antes de viajar com o seu cachorro seja de carro, ônibus ou avião, é de extrema importância que você converse com um médico veterinário! 

Fazer um checkup é ideal para ter certeza de que está tudo ok com a saúde do doguinho e que não haja nenhum imprevisto. Além disso, a emissão de um atestado viagem, também é necessário para determinadas viagens, como explicaremos mais adiante. 

Outro ponto muito importante é saber se seu doguinho vai curtir a experiência, não apenas do caminho, mas do destino também. Será que ele vai ficar bem na bolsa ou na caixa de transporte? Ele ficará à vontade no local da viagem e terá contato com outros pets e pessoas?

Todas essas perguntas são muito importantes para que seja uma experiência agradável para você e para o seu pet. Pensando nisso, fizemos uma listinha com 6 dicas essenciais para viajar com cachorro: 

  • O check up antes da viagem é essencial.
  • Escolha bem o destino e certifique-se que ele é seguro para o seu aumigo.
  • Não esqueça de verificar se o local da hospedagem é pet friendly.
  • Atenção ao tempo na estrada, sempre faça algumas paradinhas para água e xixi.
  • Providencie os acessórios de transporte corretos, como a caixa de transporte, assentos de cadeirinha, capa de assento e cinto de segurança
  • Não esqueça de levar sempre uma plaquinha de identificação, remédios, itens de banho, ração, petiscos e brinquedinhos.

Como viajar com cachorro de carro

Para viajar de carro com seu doguinho é importante ficar atento às legislações de transporte de animais. 

A principal lei proíbe que você transporte o pet do lado esquerdo, no colo ou entre as pernas do motorista ou então nas partes externas do veículo, como bagageiros e caçambas de caminhonetes.

Outra infração, que muita gente não conhece é que é proibido trafegar com o pet solto dentro do carro ou com a cabeça do dog para fora da janela. E vale lembrar que isso não vale apenas para viagens longas, mas também para circular nas cidades e afins. 

Então, levando em conta essas informações e considerando a forma mais segura de se viajar com cachorros, vamos providenciar os acessórios de transporte recomendados.

Acessórios de transporte

A melhor maneira de transporte é sempre com o pet preso, para evitar acidentes em caso de freadas bruscas ou colisões, os pets estarão protegidos. Para cachorros de até 10kg, uma ótima opção são os assentos ou cadeirinhas, que ficam presos pelo cinto de segurança do carro e o pet fica preso ao assento pela coleira.

Para os doguinhos maiores, com mais de 10Kg, o cinto de segurança para cães é o ideal, que fica preso diretamente à coleira peitoral. 

Outra opção, muito comum e também muito segura, são as caixas de transporte. As caixas de transporte. Elas são fechadas e, geralmente, feitas com materiais resistentes, o que muitas vezes pode pedir um tempo de adaptação para o cachorro. 

Dicas importantes

Para fazer uma boa viagem de carro com seu doguinho, primeiramente, é preciso acostumá-lo a andar no carro, para evitar enjoos e estresse. Uma ótima dica é sempre deixar algum item pessoal do cachorro, como brinquedinhos ou manta, para que ele se sinta mais à vontade.  

Outra dica essencial é fazer paradas curtas, para que seu pet possa beber água, fazer suas necessidades e gastar um pouco de energia. E não se esqueça de levar um saquinho para recolher o cocô, hein!

Fora isso, a temperatura de dentro do carro também deve estar sempre agradável, nem muito frio nem calor.

Como viajar com cachorro ônibus

Como comentamos lá no início do texto, em algumas viagens com cachorro é preciso do atestado viagem, e este é caso das viagens de ônibus com o seu pet, para comprovar as boas condições de saúde do animal, feito por um médico veterinário vinculado ao CRMV (Conselho Regional de Medicina Veterinária).

Outro item obrigatório, é sempre levá-lo em uma caixa de transporte e apresentar a carteirinha de vacinação completa e atualizada, sendo as principais as vacinas antirrábica e polivalente.

Além disso, as empresas de transporte costumam ter regras específicas, por isso é importante entrar em contato algum tempo antes da viagem, para poder cumprir com todas as obrigatoriedades e não ter nenhuma dor de cabeça. 

Outro ponto importante a ficar atento é que as empresas possuem um número limite de pets que podem viajar em cada ônibus. Sendo assim, sempre entre em contato e avise com antecedência para garantir a vaga do seu aumigo.

Como viajar com cachorro de avião

Primeiramente, precisamos deixar aqui bem claro que cada local de destino e companhias aéreas possuem suas próprias regras. Então, para viajar com cachorro de avião é muito importante estar atento às regras da Anac (Agência Nacional de Aviação Civil) e, também, às regras da companhia aérea com a qual você irá viajar.

Além disso, também é importante ficar atento pois algumas companhias aéreas não transportam cachorros de determinadas raças e apenas cachorros com mais de quatro meses são permitidos viajar de avião. 

Mas isso não é tudo, existem algumas diferenças entre os voos nacionais e internacionais. Mas pode deixar que nós te explicamos tudo direitinho. 

Voos domésticos

Bom, não podemos deixar de mencionar que viajar de avião dentro do Brasil é muito mais fácil do que fazer uma viagem internacional. 

Nos voos nacionais, a maioria das empresas permitem que você viaje com seu pet, no entanto algumas são limitadas aos animais de pequeno porte, é tudo uma questão de se informar com a companhia, tá bom?

Os requisitos necessários para voos domésticos são:

  • Apresentar carteira de vacinação, com o comprovante da vacina antirrábica, com nome do laboratório produtor, tipo da vacina e número da ampola usada, aplicada a pelo menos 30 dias e menos de um ano.  
  • Apresentar atestado de saúde, feito por um médico veterinário vinculado ao CRMV a no máximo 10 dias do voo. 
  • Avisar a companhia aérea com antecedência de que viajará com seu animal, pois assim como nas viagens de ônibus, existe um número máximo de animais por voo. 
  • Transportar seu animal em uma caixa de transporte resistente, com ventilação, que irá acomodar seu pet com certa folga.

Voos internacionais

Em voos internacionais, o processo para levar o seu doguinho pode ser um pouco mais complicado e demorado, podendo levar até 8 meses para ser finalizado e estar completo para a viagem. 

Mas vamos lá, não desanime! Com as nossas dicas temos certeza que você conseguirá completar tudo com tranquilidade e aproveitar muito um novo país junto com seu aumigo. 

Os requisitos necessários para voos domésticos são:

  • Apresentar o Certificado Zoossanitário Internacional (CZI). Aqui no Brasil, o CZI só pode ser emitido por um fiscal federal da agropecuária (Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento – MAPA), com formação em Medicina Veterinária, da Vigilância Agropecuária Internacional.
  • Caso seu destino seja países do Mercosul (Argentina, Uruguai, Paraguai e Venezuela), você pode optar pelo Passaporte para Trânsito de Cães e Gatos, que atesta as mesmas coisas que os documentos exigidos dentro do Brasil. 
  • Apresentar a carteirinha de vacinação completa, com as datas e informações exigidas pelo país de destino. 
  • Além dos itens acima, é preciso que o pet realize todos os exames exigidos pelo país de destino e portar estes exames no dia da consulta com o veterinário do serviço sanitário.
  • Para alguns destinos, é imprescindível a identificação eletrônica do animal, o famoso microchip.
  • Transportar seu animal em uma caixa de transporte resistente, com ventilação, que irá acomodar seu pet com certa folga e atenda as especificações da companhia aérea. 

E não se esqueça de contatar a empresa aérea e se informar sobre as regras do país de destino. Isso porque alguns países possuem regras específicas que podem acabar impedindo que você desembarque.

Gostou das dicas? Para ficar por dentro de mais novidades não se esqueça de baixar o app da Vets e nos seguir nas redes sociais!

E não se esqueça: para emitir o atestado de viagem basta agendar uma avaliação em domicílio para o seu bichinho, diretamente no app da Vets.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Inscreva-se para receber a News

Principais matérias

Baixe o App

Instagram da Vets