Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on email
Share on whatsapp

Dicas de cuidados para os pets no inverno

Com o friozinho chegando, seu bichinho também precisa de cuidados especiais, e por isso, separamos 10 dicas de cuidados para os pets no inverno.

Pode não parecer, mas os animais são muito sensíveis às mudanças climáticas e mesmo que os pelos ajudem a manter o corpo aquecido, nem sempre são suficientes para protegê-los.

Por isso, preparar a casa e manter uma rotina adequada de exercícios, por exemplo, faz toda a diferença para que seu peludinho fique confortável durante o inverno.

Vacinação em dia

Com a queda nas temperaturas, o sistema imunológico dos animais pode ficar mais suscetível às doenças.

Uma das principais dicas de cuidados para os pets no inverno, é a importancia de manter a vacinação em dia, para proteger o pet de doenças como a gripe canina ou gripe felina e pneumonias, por exemplo, que são muito comuns e se proliferam ainda mais rápido nos meses mais frios.

Para os filhotes, é essencial seguir o calendário de vacinação indicado pelo Vet. E para os mais velhos, o reforço anual deve sempre estar em dia. 

Usar ou não roupinhas?

O uso de roupinhas é uma boa opção, principalmente para os filhotes, cães idosos e cães de pelo mais curto, que costumam sofrer um certo desconforto em baixas temperaturas.

Mas antes, tenha certeza que ele realmente está com frio, uma vez que nossa sensação térmica é bem diferente da dos animais. 

E se seu pet está em constante movimento e fazendo exercícios, essa também é uma forma de se aquecer, portanto, não precisam de roupas.

Caminha bem quentinha

É muito comum que cães e gatos passem mais tempo em suas caminhas durante o inverno. 

Dentre as dicas de cuidados para os pets no inverno, uma muito importante é posicionar a cama do amigo em um local protegido de correntes de vento e forrá-la com cobertas e tecidos mais quentes, que ajudam a manter o calor corporal.

Além disso, use um tecido ou papelão para evitar o contato direto da caminha com o chão.

Para os gatinhos, que são mais acostumados a dormir em vários cantinhos diferentes, deixar alguns cobertores ou bolsas de água quente nos lugares que eles mais gostam, também pode ser uma opção. 

Evite banhos nesse período

É importante reduzir a frequência dos banhos dos cachorrinhos e evitar os dias mais frios.

Mas se realmente houver a necessidade, use sempre água morna e espere opte pelos momentos mais quentes do dia, como final da manhã ou comecinho da tarde. Seque-o muito bem após o banho e não deixe janelas e portas abertas, para impedir a entrada de vento.

Em relação à tosa, dê preferência a tosa higiênica e evite as muito curtas, que diminuem a proteção natural do pet.

A escovação é uma boa aliada

Aumente a frequência de escovação para pelo menos três vezes por semana. Os animais costumam se lamber mais no frio e acabam engolindo mais pelos.

Além disso, em temperaturas mais baixas, o banho pode ser substituído por uma boa escovação, para manter os pelos bonitos e sem resquícios de sujeiras. 

Mantenha os passeios

Naqueles dias “frios pra cachorro”, evite os passeios muito cedo ou à noite, para que o pet não pegue serração, e não o exponha ao vento e às temperaturas muito baixas.

Estimule os exercícios

Em dias mais frios pode ser um pouco mais difícil animar o pet para brincar, mas essa prática é muito importante em qualquer estação do ano. 

Em casa utilize brinquedos, como bolinhas ou cordas para os cachorros e varinhas ou ratinhos para chamar a atenção dos gatos. 

Essa época também é ótima para treinar o enriquecimento ambiental com o seu amigo e prestar atenção às brincadeiras que ele mais gosta. Assim, você pode adaptá-las e deixar o peludo sempre entretido, seja no frio ou no calor. 

Beber água é fundamental 

Principalmente para os gatinhos, que podem ficar mais preguiçosos no frio, é muito importante oferecer mais água e deixar mais bebedouros disponíveis que o normal. 

Mantenha o bebedouro sempre abastecido de água fresca e lembre-se de fazer a higienização diária dos potinhos do seu pet.

Mais uma das dicas de cuidados para os pets no inverno é oferecer sachês e alimentos úmidos, que também ajudam na alimentação e na hidratação nessa fase mais fria do ano. 

Pequenas mudanças na alimentação

É normal sentir um pouco mais de fome no inverno, isso vale tanto para nós humanos, quanto para os animais.

Muitas vezes, a temperatura mais baixa faz com que o corpo gaste mais energia para se manter aquecido, o que gera um consumo maior de calorias e faz com que a fome também aumente.

Então, não há nada de errado em dar um pouquinho mais de alimento ou petiscos durante o inverno, mas tudo com muita moderação! É preciso prestar muita atenção para não exagerar e causar um desequilíbrio alimentar e acabar deixando o pet com sobrepeso, ok? 

Cuidados especiais com filhotes e idosos

Cães e gatos filhotes ou idosos merecem atenção redobrada no inverno! 

Por serem mais frágeis, é recomendado o uso de roupinhas, cobertores e caminhas bem quentinhas, além de evitar deixá-los perto de janelas. 

Nos idosos, por causa da perda de massa muscular e gordura, a sensação térmica não é a mesma de animais jovens e eles ainda podem apresentar mais problemas articulares e metabolismo mais lento. 

Portanto, o acompanhamento de um médico veterinário durante esse período é ainda mais necessário.

Agora que você já sabe como cuidar do seu peludo no inverno, não deixe de colocar em prática as dicas de cuidados para os pets no inverno e tornar essa época do ano mais agradável para seu amigo!

Gostou do conteúdo? Para ficar por dentro de mais novidades não se esqueça de baixar o app da Vets e nos seguir nas redes socias!

4 respostas

    1. Olá, Maria!
      Ficamos muito felizes que tenha gostado do conteúdo 😊
      Não deixe de nos seguir no instagram em @Vetsoficial para ver mais conteúdos como esses.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Inscreva-se para receber a News

Principais matérias

Baixe o App

Instagram da Vets