Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on email
Share on whatsapp

Giárdia Canina: Saiba o que é, sintomas, tratamento e muito mais.

O que é a doença Giárdia?

A Giárdia canina ou Giardíase, tal como a Raiva é uma zoonose, ou seja, uma doença animal que também é transmissível para humanos. A doença é causada por um organismo unicelular parasitário. O parasita entra no pet ou humano, infecta e passa a morar no intestino, causando inflamação no local e diversos sintomas.  

Giárdia – Quais os sintomas?

Os sintomas da giárdia em cães e gatos podem ser bastante confundidos com uma virose qualquer. Isso porque, dentre os sintomas, o mais comum é a diarréia, que pode ser contínua ou intermitente, ou seja, para um pouco e depois volta. Em alguns casos essa diarréia pode vir acompanhada de sangue e/ou muco, além disso, também pode causar náuseas, vômito, perda de apetite e peso e, principalmente, desidratação. 

Mas, também há muitos casos de animais assintomáticos, ou com sintomas bem leves. Isso pode ser um ponto de preocupação, porque se não despertar atenção dos tutores, pode piorar e, em piores casos, levar à morte. 

Por isso, observe o seu pet e, caso necessário, chame um veterinário pelo app da Vets, sem precisar sair de casa.

Como a giárdia é transmitida?

A giárdia pode ser transmitida de algumas formas. A mais comum é através das fezes no animal infectado, quando o outro cheira, lambe ou come. 

Outra forma de transmissão é através do contato com a água ou solo contaminado, por isso, sempre opte por água tratada e evite deixar o pet comer grama ou rolar na terra se houver alguma ferida. 

Vacina para giárdia canina

A boa notícia é que você pode ajudar a evitar a propagação da doença e, principalmente, a infecção do seu pet, com a vacina giárdia.

Considerada como uma das quatro vacinas anuais essenciais para pets, a vacina de giárdia deve ser aplicada pela primeira com uma pausa de 21 a 30 dias entre a primeira e segunda dose. Depois disso, é necessário reforçar anualmente.

Uma pergunta que sempre recebemos é se a vacina giárdia canina tem efeitos colaterais e a resposta é sim. Como quase todas as vacinas, a giárdia tem efeito colateral, geralmente, após a aplicação, o pet fica mais quietinho e sonolento, também pode ficar um pouco afastado do tutor e demais moradores da casa por alguns dias, ter sensibilidade no local da aplicação. Em alguns casos mais raros, pode ter dores de barriga, diarréia e vômito. 

Baixe o app da Vets e agende um horário para receber um veterinário a domicílio e vacinar seu pet, assim, você evita o contato com outros pets doentes e não vacinados, não expõe ao movimento do carro enquanto estiver cansadinho e não o estressa saindo de casa para um lugar desconhecido. 

Quanto custa a vacina contra a giárdia?

Vacina giárdia canina valor: a partir de R$ 95,00 no App da Vets

Outras formas de prevenir a giárdia?

Vacina contra giárdia canina: o primeiro e mais importante passo é vacinar seu pet. Apesar da vacina ainda não ser 100% eficaz, ajuda muuuuito na prevenção e transmissão da doença.

Água tratada: Procure sempre dar água filtrada ou mineral para seu pet. Inclusive, é sempre importante levar sua garrafinha d’água nos passeios, para evitar que fique com sede e procure hidratar com água de poças, por exemplo.

Passeios: Nos passeios, fique de olho no seu pet e evite que ele cheire, lamba ou coma o cocô de outro animal, além disso, evite deixá-lo comer a grama ou qualquer comida que esteja na rua.

Hospedagens: Existem muitas opções de hospedagem para pets, desde hotéis até pessoas comuns que prestam esse serviço, mas fique de olho, se o local não for higienizado corretamente e algum animal infectado esteve hospedado lá, mesmo que há meses, pode infectar seu bichinho.

Higiene: Se você tem ou teve algum animal infectado, higienize bem o ambiente, descarte corretamente as fezes e panos usados para limpar, para evitar a transmissão para outros pets, inclusive os que vivem na rua.

Diagnóstico da giárdia

É através da desidratação, junto aos demais sintomas, que os veterinários costumam desconfiar da giárdia e pedir exames laboratoriais para confirmar. 

Alguns veterinários sugerem o teste de sangue, mas este não é 100% seguro, uma vez que os níveis no sangue do pet podem estar normais. 

Então outra opção de exame é o de fezes, o que pode dificultar o diagnóstico é a diarréia intermitente, tanto para coleta quanto para assertividade do exame, por isso, alguns Vets sugerem três coletas em momentos ou dias diferentes, porque o parasita pode não estar em uma das fezes. 

Apesar disso, às vezes o diagnóstico é clínico, ou seja, feito pelo próprio veterinário observando o histórico do animal e os sintomas, sem necessidade de pedir os exames.  

Giárdia tratamento

Já com o diagnóstico positivo, o veterinário pode prescrever alguns remédios para tratamento da giárdia, geralmente os remédios são de via oral. Além disso, é recomendado banhos regulares no pet. Para combater os vômitos, pergunte ao veterinário se pode indicar alguma dieta especial. 

Em alguns casos, os sintomas podem ser mais fortes e, por isso, é necessário hospitalizar o animal, para acompanhar de perto. 

De forma geral, o tratamento consiste em, primeiro tratar os sintomas, como o vômito e diarréia, e por último, eliminar o parasita com antibióticos e antiparasitários específicos. 

Quais os sintomas e tratamento da giárdia em humanos?

Em humanos a doença funciona de forma parecida. É um protozoário que se hospeda no intestino delgado e causa uma infecção. 

Os sintomas da giárdia em humanos, geralmente, são cólicas abdominais, diarréia, gases, enjoo, eructação (arrotos) e cansaço.

Para tratar, é necessário ir ao médico e ele prescreverá remédios orais que atacam o parasita e minimizam os sintomas, além de indicar repouso e muitos líquidos para evitar a desidratação causada pela diarréia e vômitos.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Inscreva-se para receber a News

Principais matérias

Baixe o App

Instagram da Vets