Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on email
Share on whatsapp

Insuficiência renal – Como identificar?

A insuficiência renal é mais comum em gatos e em cães acima dos 7 anos, e chegam a acometer até 60% da população de pets idosos.

Apesar de ser uma doença comum em animais mais velhos, pode atingir cães e gatos de todas as idades e por ser progressiva, necessita de cuidados imediatos.

As doenças renais podem ter causas diversas como: infecções, inflamações, presença de parasitas, traumas, intoxicações, doenças autoimunes, congênitas ou hereditárias, entre outras.

O que é a insuficiência renal?

Os rins são órgãos vitais e imprescindíveis para o bom funcionamento, tanto dos pets quanto dos humanos. Eles atuam filtrando os resíduos do sangue, removendo impureza por meio da urina, e ainda servem para garantir o equilíbrio hídrico e mineral do corpo, mantendo os nutrientes necessários.

A insuficiência renal ocorre justamente quando os rins não conseguem mais executar essas funções, ou seja, eles perdem a capacidade de filtrar o sangue e de poupar água. A chamada IR, pode ser aguda ou crônica, dependendo da causa e sintomas relacionados. 

A IR é uma doença grave que acomete cães e gatos de todas as idades, sendo o mais comum em animais idosos ou com hábitos sedentários, como má alimentação e falta de exercícios físicos. 

A doença renal na sua forma crônica acomete de 0,5% a 1% dos cães idosos e de 1% a 3% dos gatos idosos. 

Dentre cães, as raças mais predispostas a IR são: Cocker Spaniel Inglês, Bull Terrier, Shnauzer Miniatura, Rottweiler, Golden Retrievier, Lhasa Apso, Shih- Tzu, West Highland Terrier e Poodle. Já em gatos, as raças mais suscetíveis são: Persa, Exótico e o Abissínio.

Causas da insuficiência renal

Diferentes fatores podem causar a insuficiência renal nos animais. Essa condição pode ter origem genética, estar relacionada à idade do pet ou ter começado em decorrência de outras doenças. Entre as principais causas da insuficiência renal, podemos citar:

  • Idade avançada
  • Doenças genéticas
  • Infecções, como a leptospirose
  • Problemas no coração
  • Parasitas
  • Diminuição do fluxo do sangue e da urina aos rins
  • Pressão arterial alta
  • Câncer
  • Obstruções como pedras nos rins
  • Ingestão de substâncias tóxicas
  • Doença dentária avançada
  • Alimentos com níveis altos de fósforo
  • Aumento da ingestão de proteína
  • Estresse

Os principais sintomas e tratamentos

O rim é um órgão vital que desempenha diversas funções, por isso os sintomas da insuficiência renal podem variar de acordo com o pet, a idade dele e o estágio da doença. Alguns animais podem ainda nem apresentar sinais e permanecerem assintomáticos por anos, outros demonstram apenas pequenas alterações no comportamento, enquanto alguns pets desenvolvem condições graves de saúde. 

Os principais sintomas observados na insuficiência renal são:

  • Perda de peso
  • Aumento da sede
  • Alteração no volume diário de urina (para mais ou para menos)
  • Diminuição do apetite
  • Diarreia
  • Hálito forte
  • Vômito
  • Queda de pelo
  • Urina com sangue

Vale ressaltar que os sinais são comuns para diversos outros distúrbios, e por isso é tão necessário o diagnóstico preciso e acompanhamento veterinário frequente. 

Já o tratamento, varia de acordo com a doença renal e o estágio que ela se encontra. Em todos os casos será necessário fazer acompanhamento com o veterinário. 

Em casos mais tranquilos, uso de medicamentos, como antibiótico, e uma alimentação regulada podem ajudar a diminuir o desconforto do animal e voltar a aumentar a função do rim. Já em casos mais extremos, além de medicamentos, muitas vezes também é recomendada a hemodiálise. 

Prevenir sempre é a melhor opção

Com o avanço da idade, é esperado que as funções renais diminuam, assim como acontece com qualquer pessoa. Mas as chances de isso ocorrer mais lentamente e não afetar a vida do seu pet, são muito maiores ao adotar hábitos como:

  • Visitas regulares ao veterinário
  • Estimular a ingestão de água através de fontes
  • Ter sempre água fresca e limpa
  • Uso de sachês e alimento úmido
  • Manter o local limpo de fezes e urina
  • Boa alimentação
  • Incentivar exercícios físicos 
  • Fazer o controle de pulgas e carrapatos
  • Manter a carteira de vacinação do pet em dia

Gostou do conteúdo? Para ficar por dentro de mais novidades não se esqueça de baixar o app da Vets e nos seguir nas redes socias!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Inscreva-se para receber a News

Principais matérias

Baixe o App

Instagram da Vets