Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on email
Share on whatsapp

Meu cachorro não quer comer, e agora?

Que os cachorros podem ser bem comilões nós já sabemos, não é mesmo? Mas e quando acontece o contrário? O que fazer quando meu cachorro não quer comer, seja ração ou até mesmo um petisquinho?

Bom, provavelmente todo papai ou mamãe de pet já deve ter passado por essa situação. A falta de apetite pode acontecer por vários motivos, alguns deles tão simples que você nem vai acreditar. Mas como qualquer outro comportamento atípico é preciso ficar de olho, pois também pode ser indício de algo mais complicado. 

A seguir, vamos entender os possíveis motivos que podem fazer com que seu cachorro não queira comer e te ajudar a identificar as soluções para a falta de apetite. 

Porque meu cachorro não quer comer?

A falta de apetite pode estar relacionada a muitos fatores. Por isso, é importante ficar atento para descobrir o quanto antes o motivo. Porém, antes de mais nada, é preciso descartar que esse comportamento seja apenas passageiro, devido a algo que aconteceu pontualmente. 

Quando filhotes, por exemplo, passam pelo desmame e recusam a ração seca por ainda não estar acostumado com essa mudança na alimentação. 

Já nos cães mais velhos, o apetite seletivo pode ser bem comum, principalmente em dias quentes, que podem deixar o pet com menos disposição e pular algumas refeições. Se este for o motivo, pode ficar tranquilo! Apenas fique de olho para que ele não passe mais de um dia sem comer. 

Outro motivo muito comum e pontual que acontece quando o cachorro não que comer é simplesmente por ele estar enjoado de comer todos os dias a mesma coisa. Para resolver esse problema, incrementar algo diferente na dieta já é o suficiente. Você pode conferir aqui algumas sugestões de petiscos saudáveis para o seu aumigo. 

Além disso, a ração também pode ter perdido o sabor por estar velha ou não ter sido armazenada da forma correta ou até mesmo se você costumava misturar a ração com outro alimento e agora parou, pode ter certeza que esses são fortes indícios para que ele esteja rejeitando a comida!

E por último, mas não menos importante, níveis de stress também podem fazer com que o doguinho não sinta fome. Seja por uma mudança na rotina, mudança de casa ou até por ansiedade de separação, quando ficam longas horas longe do dono.

Quando deixar de comer pode significar algo mais sério?

Se após observar as alternativas que sugerimos no tópico acima e descartar que a falta de apetite seja causada por algo pontual, é preciso começar a investigar mais a fundo!

Muitas doenças que podem acometer um cãozinho apresentam como sintoma primário a falta de apetite, sendo assim, a ajuda de um veterinário é imprescindível nesse momento, para descobrir a real causa do problema. 

Muitas vezes, quando o problema vai além do que apenas meu cachorro não quer comer, o pet pode apresentar outros sintomas simultâneos ou algum tempo após o início do jejum, como por exemplo:

  • Alterações na cor da gengiva – mais esbranquiçada ou avermelhada
  • Dentes moles e com tártaro 
  • Diarréia ou vômitos
  • Febre
  • Secreção nos olhos ou no nariz 

Alguns dos problemas de saúde mais comuns que fazem o cachorro parar de comer, e que precisam de acompanhamento veterinário são:

  • Gastrite
  • Torção estomacal
  • Presença de parasitas no organismo
  • Doença do carrapato
  • Obstrução intestinal

O que fazer quando o meu cachorro não quer comer?

A forma de estimular e fazer com que o seu aumigo volte a comer depende diretamente do motivo que provocou a falta de apetite. 

Portanto, quando não constatada nenhuma doença, e o cachorro apenas não quer comer por uma questão comportamental, certifique-se sempre de que:

  • O doguinho não está passando por nenhum estresse ou mudança na rotina;
  • O ambiente está fresquinho e agradável, para que ele não senta calor;
  • A ração oferecida é adequada ao seu tamanho e idade.

Além disso, ter uma rotina, pode facilitar o processo:

  • Evite oferecer petiscos entre as refeições;
  • Estabeleça um horário para as refeições principais; 
  • Proporcione uma rotina saudável com passeios e diferentes atividades físicas e mentais, além de uma alimentação saudável. 
  • Ofereça petiscos com moderação.
  • Acostume o cachorro a passar um tempo sozinho, de preferência desde filhote, a fim de evitar a ansiedade por separação.
  • Deixe sempre algo interessante para que o cachorro possa se entreter e gastar energia, mesmo na sua ausência. 

Agora, se após consultar o veterinário for confirmada alguma condição de saúde do pet, o tratamento provavelmente será voltado para a doença em si e para combater os sintomas secundários. O veterinário poderá recomendar ainda mudanças na alimentação, com o uso de rações úmidas medicamentosas, por exemplo, a fim de fortalecer o organismo do pet e estimulá-lo a comer.

Gostou do conteúdo? Para ficar por dentro de mais novidades não se esqueça de baixar oapp da VETS e nos seguir nas redes sociais!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Inscreva-se para receber a News

Principais matérias

Baixe o App

Instagram da Vets